20Janeiro2018

Araraquara.com.br

Você está aqui: Home Notícias Agenda Cultural Artes Nanoarte produzida no CDMF integra top 10 de ranking mundial

Notícias

Nanoarte produzida no CDMF integra top 10 de ranking mundial

nanoarte

O Centro de Desenvolvimento de Materiais Funcionais (CDMF) entrou para o top 10 da 7ª edição do Concurso Internacional online NanoArt, organizado pelo portal sobre nanotecnologia NanoArt 21, criado por cientistas de diversas universidades do mundo.

Foram selecionados trabalhos de dois artistas do Centro, Ricardo Tranquilin e Ênio Longo, em primeiro e quarto lugar, respectivamente. 

O portal NanoArt 21 foi fundado pelo artista e cientista Cris Orfescu. A finalidade é promover em todo o mundo os trabalhos da nanoarte como um reflexo do movimento tecnológico atual. O pesquisador considera a nanoarte uma maneira mais atraente e eficaz para divulgar a ciência para o público em geral, e também um modo de informar as pessoas sobre as novas tecnologias do século 21. “A nanoarte aumenta a consciência pública da nanotecnologia e seu impacto em nossas vidas”, afirmou Orfescu em sua página. 

Os dez artistas que compõem as melhores imagens do concurso foram selecionados por uma banca examinadora formada por pesquisadores de diversas universidades do mundo. As obras estão expostas no portal NanoArt 21, através do endereço http://nanoart21.org/

Desenvolvida por técnicos administrativos e pesquisadores do CDMF na Universidade Federal de São Carlos (UFSCar), a Nanoarte mistura ciência e conceitos artísticos em figuras que surgem a partir de imagens feitas em um microscópio eletrônico de varredura (MEV) e são coloridas no Photoshop. Essas imagens captadas no microscópio são feitas com os materiais estudados pelos alunos de graduação e pós-graduação do CDMF, como prata, ouro e outros compostos sintetizados no laboratório. 

Ricardo Tranquilin e Rorivaldo Camargo são os idealizadores do projeto e principais autores das imagens. A Nanoarte já esteve em diversas cidades do Brasil e do mundo, como São Carlos (SP), Franca (SP), Natal (RN), Tatuí (SP), Nova Iorque (EUA), San Sebastian (Espanha), Castellón (Espanha) e Tel Aviv (Israel). No fim de 2014, a exposição esteve ainda no terceiro Festival Internacional de NanoArt, na Romênia.

Confira a lista do top 10 elaborada pelo portal NanoArt 21:

1º Ricardo Tranquilin (Brasil/CDMF)

2º David Hylton (EUA)

3º Teja Krasek (Eslovênia)

4º Enio Longo (Brasil/CDMF)

5º Robyn Ellenbogen (EUA)

6º Pilar Ruiz-Azuara (México)

7º Frances Geesin (Reino Unido)

8º Anna Ursyn (EUA)

9º David Derr (EUA)

10º Renata Spiazzi (EUA)

Nanoarte em livro 

Em junho deste ano foi lançado o livro “Nanoarte: A artede fazer arte”, reunindo mais de 200 imagens. As ilustrações são acompanhadas por duas legendas – uma com o nome científico do material e outra com sua interpretação artística. A distribuição do livro é gratuita e pode ser feita através do email O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo. ou pelo telefone (16) 3351-8214.  A obra também está disponível na internet, pelo endereço http://www.lpcvisual.com.br/nanoarte.

Sobre o CDMF 

O CDMF é um dos Centros de Pesquisa, Inovação e Difusão (CEPID) apoiados pela FAPESP. O Centro também recebe investimento do CNPq, a partir do Instituto Nacional de Ciência e Tecnologia dos Materiais em Nanotecnologia (INCTMN), integrando uma rede de pesquisa entre Universidade Estadual Paulista (UNESP), UFSCar, Universidade de São Paulo (USP) e Instituto de Pesquisas Energéticas e Nucleares (IPEN).

Folhacidade

imagem012
Araraquara.com.br - O primeiro e melhor portal da cidade, desde 1996.