22Novembro2017

Araraquara.com.br

Você está aqui: Home Notícias Cultural e Social Sarambeque leva choro à Praça do Daae no domingo (08)

Sarambeque leva choro à Praça do Daae no domingo (08)

sarambeque

O choro tradicional tem destaque neste domingo (08) no Choro das Águas, com a participação do grupo Sarambeque, às 19 horas.

As atividades do evento têm início mais cedo: às 16 horas, com a Feira de Artesanato que reúne a produção dos artistas da cidade e região, cadastrados na Sutaco (Superintendência do Trabalho Artesanal nas Comunidades). Já a oficina de recreação para crianças, às 16h30, traz brincadeiras, pintura, desenhos, atividades lúdicas e artísticas com o grupo Criar’t.

A partir das 19 horas, o grupo Sarambeque apresenta seu choro tradicional, levando esse gênero musical genuinamente brasileiro para o público do Choro das Águas. Na "roda de choro" os espectadores podem apreciar obras primas de Pixinguinha, Jacob do Bandolim, Waldir Azevedo, Abel Ferreira, Altamiro Carrilho, Astor Silva, K-Ximbinho e tantos outros mestres do choro.

Os músicos do Sarambeque realizam uma pesquisa que norteia as atividades do grupo, Assim, pesquisam a variedade rítmica, melódica e harmônica do choro, na tentativa de entender as suas diferentes manifestações, como o choro sambado, o choro-seresta, o maxixe, o tango brasileiro e a valsa. Também, buscam entender como as influências européias e africanas se misturaram tanto na rítmica quanto nas harmonias e melodias para resultar neste gênero único e exclusivamente brasileiro que é o choro.

A Praça do Daae está localizada na Fonte Luminosa, à Av. Bento de Abreu, ao lado da CTA.

Conheça os músicos do Sarambeque:

Alcides Cardoso dos Santos (saxofonista)

Saxofonista, natural de Ribeirão Preto, dedicado à linguagem do choro tanto no solo, com o sax soprano, como nos contracantos, com o sax tenor. Participou de masterclasses com grandes mestres do choro como Proveta, Mario Séve e Alexandre Ribeiro e tem participado de projetos de choro, como o Projeto Choro da Casa, de Ribeirão Preto, além de participar de rodas de choro em várias cidades do Estado de São Paulo e Minas Gerais. É fundador do presente projeto, o Grupo Sarambeque – choro tradicional.

Vinícius Marín (cavaco)

Começou a carreira musical tocando percussão no grupo Teroca & Amigos em 2013, do qual é ainda membro participante. No mesmo ano, começou a estudar cavaquinho, com o professor Oliver Koffi, na Casa da Cultura de Araraquara. Aproximadamente após um ano de aula, decidiu se aprofundar no instrumento e foi estudar com o professor Carrapicho Rangel (renomado bandolinista do grupo Código Ternário e também presente nas rodas do grupo Sarambeque), na Escola Livre de Música, na mesma cidade. No final de 2014, começou a estudar o papel do cavaco no choro e, em 2015, passou a integrar o Sarambeque.

Cássio de Fernando (pandeiro)

Filósofo de formação, também estudou Educação Musical (UFSCar - São Carlos) com ênfase em percussão, há 10 anos atuando profissionalmente como músico percussionista de gêneros populares. É membro da banda Homem de Lata (pop eletro-percussivo), da banda Nego Dito (samba-rock), do grupo Fábrica Latina (salsa), do projeto autoral de Renan Bamboo, do trio Que Tocam (reggae e mpb), além do grupo Sarambeque (choro tradicional). Fez parte também da banda Johnny Sue (indie folk), do grupo Cubanistas (salsa) e da banda tributo Barão Vermelho Cover (rock nacional), além de participações com vários artistas regionais como freelance, mostrando um trabalho musical bastante diversificado em vários gêneros. É apoiado (endorse) por Soultone Cymbals (Estados Unidos), Cympad (Suíça), AP Drums (Brasil), Groove Juice (Estados Unidos) e Octopode Bags (Brasil).

Carlos Dias (violão de 6 cordas)

Autodidata, começou tocando bateria e guitarra em conjuntos de baile na década de 1960. Na década de 1970, passou a tocar violão, se interessando mais por MPB, samba e choro, o que continua fazendo até hoje. Tem acompanhado no violão os grupos de samba Roda Viva e Teroca & Amigos, além do atual projeto com o grupo de choro Sarambeque. É professor de violão para iniciantes desde 1981.

Nemias Santana (violão de 7 cordas)

Músico multi-instrumentista profissional desde 2003, estudou no curso de Guitarra, MPB e Jazz, de 2009 até 2012 (formação em guitarra, violão, violão 7 cordas, contrabaixo e cavaquinho), pelo Conservatório Dr. Carlos Campos (Tatuí - SP). Iniciou sua carreira influenciado pelo samba, rock, axé, MPB, choro, jazz, funk, forró, pagode, tocando todos estes gêneros em vários projetos, em bandas de baile, gravações, entre outros trabalhos. Desenvolveu também trabalho como docente nas escolas Scala Musical e ELM (Escola Livre de Música), além de aulas particulares. A partir do ano de 2009, adquiriu experiência internacional, passando a integrar o quadro de músicos da empresa Pullmantur (Madrid-Espanha), onde desenvolveu um trabalho diversificado, em nível nacional e internacional, abrangendo mais de 15 países da Europa e América Latina.

SERVIÇO:

Choro das Águas apresenta: Grupo Sarambeque

Local: Praça do Daae – Fonte Luminosa (Av. Bento de Abreu, s/nº - ao lado da CTA)

Data: domingo (08 de novembro)

Horários - a partir das 16h: Feira de Artesanato; 16h30: contação de histórias e oficina de recreação para crianças com Criar’t; 19h: show com Grupo Sarambeque

Entrada franca

Folhacidade

imagem012
Araraquara.com.br - O primeiro e melhor portal da cidade, desde 1996.